Paciência

06/06/2009

Hoje eu tive uma explosão.
Meu Deus, não queiram ver um escorpião bravo! Geralmente sou bem humorada e a favor da paz, detesto brigas e discussões, principalmente aquelas sem sentido ou por motivos bobos. Eu costumo relevar muita coisa, respirar fundo, engolir um sapo atrás do outro. Tento ser compreensiva na maior parte do tempo, me coloco no lugar das pessoas, sinto suas dores… Mas hoje não deu pra segurar a raiva e eu explodi, gritei, virei a mesa, joguei a toalha, armei o maior barraco! Chamei a atenção inclusive dos vizinhos e isto me encheu de vergonha depois…
Depois… Um pouco tarde pra se arrepender do ataque, mas não tão tarde para pedir desculpas para o meu filho e o mínimo de compreensão da parte dele. E então eu chorei feito uma criança.
Pois é… Antes da viagem de férias eu meio que fugia de tudo o que me afligia. Estava em função dos preparativos para a viagem e vivia uma realidade inventada e feliz. Com a minha volta, tudo o que eu tentava sublimar chegou junto com o dobro da força. Estou sentindo o peso da responsabilidade de ter que assumir todos os meus fracassos sozinha. 
É assim mesmo, uma seqüencia de aflições, medos e problemas que estão acabando com a minha alegria. E por isto eu me isolo de todos e tento ficar calma na minha solidão forçada. Estou triste tentando não ficar. E escrevo porque não consigo falar…
Estou me deparando com defeitos que eu acreditava piamente que não existiam em mim: Eu não sei perdoar. E sei que isto é horrível! Sabe quando você entende tudo na teoria mas na prática a coisa é bem diferente? Eu já escrevi sobre o perdão e hoje relendo, achei tão incoerente com o que estou sentindo… Quanta hipocrisia da minha parte!
Se puderem, me perdoem vocês a falta de grandeza. Eu não sou um ser superior. Sou imatura.  Não entendo nada sobre perdão, não entendo nada sobre desilusão e não sei conviver com minhas fraquezas. A raiva tem sido um sentimento constante. Porque nada é como eu gostaria que fosse… Estou infinitamente só. Azar o meu.
Às vezes acho que preciso de colo, mas quem seria capaz de apaziguar com um abraço um coração tão confuso quanto o meu? Melhor nem tentar, não agora.
Por enquanto, o meu único desejo insano é dormir e acordar numa outra vida, em outro lugar.
Mas… eu me conheço muito bem e eu sei que esta fase ruim vai passar, ainda me resta a fé. É só questão de tempo e principalmente de paciência.
Muita paciência… Ô!


Foto daqui 

16 comentários:

  1. Cármen01:15

    Amiga querida,não tente compreender tudo o que sente,apenas sinta!
    Não se culpe por sentimentos menos nobres,todos nós os temos.
    Quanto a raiva, faz parte do processo de elaboração da perda seja esta real ou fantasiada.
    Um dia ainda vais descobrir que podemos ser felizes sozinhas.Que somos absolutamente responsáveis por nossas vidas e que o outro só deve complementar,se não puder,então é melhor que se vá.
    Já aprendi com a dor,que tudo é tão êfemero como a vida...e me protejo como posso.Quero saber de amar a vida,de estar pisando em terra firme,de ter o amor do meu filho,dos meus pais,dos raros amigos.
    Exercito a troca de afeto diariamente nos atendimentos que faço aos pacientes,de uma forma intensa e única e isto me basta para dar gracias a la vida.
    Amiga,estou aqui,bem pertinho de ti.Sabes que podes contar comigo para o que precisar e estiver ao meu alcance.
    Um abraço de urso carregado de carinho.

    Cármen

    ResponderExcluir
  2. Ow Du! *Abraça bem forte*. Pronto. Pois é, querida, infelizmente temos que passar por fases assim pra nos conhecermos melhor, admitirmos nossos erros e defeitos e depois.... CRESCER. Nunca é tarde pra crescer e amadurecer.

    Beijos, Bom final de semana e melhoras!

    ResponderExcluir
  3. Bom dia Du!
    Eu sei como é, tem dias que todos os nossos defeitos nos encomodam. Isso vai passar! Tenha FÉ ^^ Ninguém é perfeito, isso é coisa do ser humano. Vamos tentando melhorar um pouco a cada dia, até chegarmos onde desejamos.

    Beijos

    ResponderExcluir
  4. DU...

    NUNCA DEIXES DE ACREDITAR!!!
    COMEÇA POR ACREDITAR EM TI PRÓPRIA...


    Beijos...

    ResponderExcluir
  5. Oi amigona querida,
    O que eu digo é que você e o seu filho só tem um ao outro.E cada um deve servir de apoio para o outro.Sem cobranças mas muito, muito carinhos e abraços e pedidos de perdões são coisas importantes na relação de pais e filhos.

    Digo isto com uma tristeza tão grande, pois estou longe do meu filhote e to morrendo de saudades dele.

    ResponderExcluir
  6. oi du

    tudo bem contigo? Te indiquei pra um meme.

    Ta aki ó:

    http://frasesdosol.blogspot.com/2009/06/obrigada-barbara.html

    bom fds! beijos

    ResponderExcluir
  7. Duzinha, minha querida eu confirmo as palavras do Amigão... Vc e o seu filho são únicos, tudo bem que temos algum atrito, mas sempre temos um abraço e um colo e amor verdadeiro.
    O perdão é difícil sim, eu sinceramente não sei perdoar, mas acho que existem pessoas que merecem e que não merecem nosso perdão!!
    Fique bem, Duuu!
    Estarei sempre aqui pra vc, querida!!!
    Beijos, te amooo

    ResponderExcluir
  8. Era exatamente isso que eu ia dizer, Du: paciência!! Isso, como tudo na vida, passa!! Tenha paciência com vc mesma. Sei que daqui a pouco tudo vai estar melhor e vc vai estar bem outra vez, mas viva essa fase como mais uma na sua vida e tente extrair o melhor dela (pois em tudo há um aprendizado, vc já sabe disso).

    Estou por aqui, amiga, força!! Beijos!! Ah, e pode domir, mas não acorda em outra vida não, tá, a sua vida por enquanto é essa aqui, vc tem muito o que viver (e aprender) ainda... ;)

    ResponderExcluir
  9. Sinceramente, fica difícil dizer algo num momento desses! Só você mesma poderá achar a solução, o meio-termo, a paz!

    Mas estou aqui e desejo que seu coração se apazigue e traga o equilíbrio que precisa neste momento!

    Te amo, Duzinha!

    Um grande e afetuoso abraço!
    Juca

    ResponderExcluir
  10. Ô, Du...
    Ajuda se eu te disser que sei exatamente o que você está sentindo?
    Eu acreditava que sabia perdoar também. Eu também já escrevi sobre isso e recebi vários comentários sobre "a grandeza do ato". Até acontecer algo inimaginável pra mim, num determinado momento da minha vida (não que tenha sido algo impossível... Mas foi algo totalmente inesperado), e eu perceber que não tem coisa mais difícil do que perdoar. E eu também tenho que conviver com essa frustração horrível que é a consciência de que eu sou pequena e e tenho defeitos enormes, e que o dom do perdão não é uma virtude que eu posso dizer que possuo.

    Mas... também posso garantir umas coisas aprendidas na meu caminho ainda irrisório na vida (pelo menos eu acho): estar ao lado das pessoas que nos amam incondicionalmente é um bálsamo, em qualquer situação. Os abalos acabam se acalmando e o sol volta a brilhar. =)

    beijos. Tava co saudades... vou voltando aos poucos pro mundo dos blogs agora que a tempestade passou por aqui. =)

    ResponderExcluir
  11. Du,
    não sou ninguém e nem mais sábia que nenhuma pessoa por isto mesmo não posso não me sinto capaz de falar qualquer coisa. A única coisa verdadeira que posso te dizer é: Eu sei do que você está falando e posso imaginar o que está sentindo.
    Tem dias que toda a poeira que vamos empurrando pra debaixo do tapete e tentando imaginar a casa organizada, resolve voar e turvar nossa visão. Não é fácil viver e muito menos ser feliz.
    Também tento sorrir para que os outros pensem que sou feliz. Mas ainda temos a fé. A fé que um dia podemos mudar tudo isto.
    Desculpe se não pode te ajudar mais, apenas quero lhe dizer que te compreendo e não julgo ninguém pelos atos que possam ter tido em momentos difíceis da vida.
    Ofereço a você meu ombro, se quiser... meus ouvidos se te convier, meu carinho se te acalmar e meu abraço se te reconfortar.
    Um grande beijo.
    Angel

    ResponderExcluir
  12. Sabe ?

    Eu sou muito transigente , mais chegado o punto, nao me molesto en perdoar.

    Directamente esqueço !


    Há coisas que fan mal , e o peor está en que quem as fai , as repite.

    Tá tamem que os que somos boa gente sempre ,se um dia descargamos a raiva para sempre somos a maldade em persoa.


    Acho que perdoar ja nao vale a pena.

    ResponderExcluir
  13. Du, somos seres humanos! :o)Eu também chego a explodir em casa e no trabalho. A vontade de ugir é grande, mas tenho que enfrentar isso.

    Espero que esteja tudo bem contigo! Um beijão!!!

    ResponderExcluir
  14. Du querida, realmente perdoar, às vezes , é muito difícil. Não sei se aí na tua terra tem um grupo que é bem interessante, chama ESPERE, ou seja escola do perdão e reconciliação. Fui a uma palestra e achei super interessante. Você pode até entrar no site www.espere.com.br e tentar saber onde eles estão. Mas não se desespere pq há momentos q são meio complicados de se perdoar e tb, ser perdoado!
    Vim escrever p te convidar a conhecer meu site novo www.marisarte.com.br onde mostro minhas artes padronizadas. Apareça por lá. Bj grande e paz.

    ResponderExcluir
  15. Duzinha,é engraçado como na teoria as coisas parecem tão mais simples, não é?
    Mas não se julge uma má pessoa por não saber perdoar e por escrever sobre as "teorias" do perdão do tanta desenvoltura quando na verdade você mesma se descobre uma pessoa "que não sabe perdoar".
    Isso só prova o quão humana você é. Perdoar é MUITO difícil.

    Pensa só: uma pessoa que você adora, em quem você deposita expectativas, com quem divide sua vida, seus sonhos. Daí um belo dia, essa pesso vem e faz a maior merda da vida, sem qualquer cuidado com os seus sentimentos. Impossível não ficar P da vida, né? E muito, muito, muito dificil seguir a vida como se absolutamente nada tivesse acontecido.

    Complicado pra caramba.

    P.S: Eu conheço a fúria do escorpião. Minha mãe é desse jeitinho que você descreveu. Toda boazinha, mas quando explode...

    Um beijo grande e um super abraço virtual, Duzinha

    ResponderExcluir
  16. Anônimo20:33

    não fique se torturando penssando no passado,seu futuro esta intacto,quem nunca errou que atire a primeira pedra,a vida e feita de erros e acertos,o tempo é mestre em curar esse tipo de coisa,basta acreditar e ter fé.

    ResponderExcluir

^ Suba