Do desassossego...

20/08/2009




Tenho que escolher o que detesto - 
ou o sonho, que a minha inteligência odeia, 
ou a ação, que a minha sensibilidade repugna; 
ou a ação, para que não nasci, 
ou o sonho, para que ninguém nasceu.
Resulta que, como detesto ambos, não escolho nenhum; 
mas, como hei-de, em certa ocasião, 
ou sonhar ou agir, 
misturo uma coisa com outra.

de Fernando Pessoa
em Livro do desassossego

19 comentários:

  1. Tem uma frasesinha que eu sempre lembro qndo tou indecisa e que me impulsiona: "mesmo não sabendo como fazer, ele foi lá e fez".
    é bem isso.. as coisas as vezes são tão, mas tão simples, que é a gente que dificulta e se confunde.
    beijocas! :*

    ResponderExcluir
  2. "Tenho que escolher o que detesto -
    ou o sonho, que a minha inteligência odeia,
    ou a ação, que a minha sensibilidade repugna"

    Versos de uma beleza tão perfeita que emociona.Obrigado pelo poema que nos acrescenta um pouco nessa manhâ cinzenta nas montanhas das Minas Gerais.Parabéns e um abraço.

    ResponderExcluir
  3. É um corre pra lá, um corre pra cá, sem saber pra qual direção ir. Vida, me mostre o caminho ou ao menos me dê um abraço. ^^

    ResponderExcluir
  4. E o que fazer quando queremos que nosso sonho se torne realidade, sem que esta realização não depende de nada nossas ações???

    Bjos

    ResponderExcluir
  5. Du,

    já comentei isso com o James: Fernando Pessoa é inegavelmente um gênio, mas me traumatizou uma poesia dele que caiu em um vestibular que fiz. Espero me recuperar um dia.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  6. Admito que sempre tive dificuldade em ler poesias, prefiro a prosa, o conto, a crônica. Mas Fernando já me revelou textos belíssimos. Já comentei aqui sobre o Poema do Menino Jesus.
    Deixo aqui minha vontade em ler toda a obra do homem.

    ResponderExcluir
  7. Adoro Fernando Pessoa:

    Pasmo sempre quando acabo qualquer coisa. Pasmo e desolo-me. O meu instinto de perfeição deveria inibir-me de acabar; deveria inibir-me até de dar começo. Mas distraio-me e faço. O que consigo é um produto, em mim, não de uma aplicação de vontade, mas de uma cedência dela. Começo porque não tenho força para pensar; acabo porque não tenho alma para suspender. Este livro é a minha cobardia.

    E uma segunda pele pra mim. Beijos menina

    ResponderExcluir
  8. Às vezes é necessário que se tenha uma desatenção quase forçada. Deixar passar certas coisas, não perceber todos os detalhes.

    Un beso

    ResponderExcluir
  9. Escolher é sempre tão complicado, resultados complexos que perdem ou ganham essência, sei lá!!
    Mistura tudo e continue sonhando e agindo!!
    Beijos, qrida

    ResponderExcluir
  10. Belo poema! Bem real...

    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Olá,
    Gostaria de fazer parceria com seu blog.
    por favor, visite meu blog e diga-me se lhe interessa.
    ;-)

    ResponderExcluir
  12. Du!
    feliz que aceitou!!!!!
    quero ter uma "polítca de parceria" só com os blogs que eu realmente visito diariamente (hehehehehe) e gosto!!!
    prefiro ter poucos parceiros, mas serem aqueles que realmente gosto!!!
    seu blog é ótimo!!!!!!!!!!!!!!!
    bjoss!!
    ;-)

    ResponderExcluir
  13. vai lá e dá um control c + control v no quadro!!
    tem nada não!
    bjoss!
    ;-)

    ResponderExcluir
  14. Escolhas...
    É.. estão aí p serem feitas...
    Tô passando por um momento desses agora, mas sei q vou fazer a melhor delas... assim espero!
    Bjos

    ResponderExcluir
  15. Tá... eu nunca li O Livro do desassossego, e você sempre posta coisas dele aqui né? Eu preciso encontrar.

    E também sou meio assim, fico entre o sonho e a açao, fazendo aqui e acolá um pouco de cada, mas sem me sentir realizado totalmente.

    Preciso fazer algo a respeito rs.

    ResponderExcluir
  16. Não consigo ser tão poética como Fernando Pessoa....mas admito q certas escolhas são bem difíces.....porém fecho os olhos e realizo muitas das vezes sem pestanejar, nem sempre sai o esperado, e fica o famoso resultado doido....eu num sei como foi, eu só sei q foi assim...
    Td de bom pra ti lindona.
    Bjs♥

    ResponderExcluir
  17. Esse é o homem que tem a resposta pra quase tudo... Pelo menos, na minha vida. =)

    Sinto falta da atmosfera bloguística, Du, mas não estou preparada pra voltar, sabe como é? Pois é. Mas venho visitar vocês de vez em quando. Prometo.
    =)

    beijos.

    ResponderExcluir
  18. Cada uma escolha é uma renúncia, né? Não tem jeito e também não tem outro jeito de não escolher. O simples fato de não escolher já é uma escolha.

    Beijo, cachinhos dourados

    ResponderExcluir
  19. Eu mesmo tenho que parar de sonhar e agir mais, só que tenho medo das escolhas...

    ResponderExcluir

^ Suba