Fragmentos de Federico Garcia Lorca

07/08/2009

 153481
"Mas o que vou dizer da Poesia? O que vou dizer destas nuvens, deste céu? Olhar, olhar, olhá-las, olhá-lo, e nada mais. Compreenderás que um poeta não pode dizer nada da poesia. Isso fica para os críticos e professores. Mas nem tu, nem eu, nem poeta algum sabemos o que é a poesia."
O POETA PEDE AO SEU AMOR
QUE LHE ESCREVA
Amor de minhas entranhas, morte viva,
em vão espero tua palavra escrita
e penso, com a flor que se murcha,
que se vivo sem mim quero perder-te.
O ar é imortal. A pedra inerte
nem conhece a sombra nem a evita.
Coração interior não necessita
o mel gelado que a lua verte.
Porém eu te sofri. Rasguei-me as veias,
tigre e pomba, sobre tua cintura
em duelo de kordiscos e açucenas.
Enche, pois, de palavras minha loucura
ou deixa-me viver em minha serena
noite da alma para sempre escura.
SE AS MINHAS MÃOS PUDESSEM DESFOLHAR
Eu pronuncio teu nome
nas noites escuras,
quando vêm os astros
beber na lua
e dormem nas ramagens
das frondes ocultas.
E eu me sinto oco
de paixão e de música.
Louco relógio que canta
mortas horas antigas.
Eu pronuncio teu nome,
nesta noite escura,
e teu nome me soa
mais distante que nunca.
Mais distante que todas as estrelas
e mais dolente que a mansa chuva.
Amar-te-ei como então
alguma vez? Que culpa
tem meu coração?
Se a névoa se esfuma,
que outra paixão me espera?
Será tranqüila e pura?
Se meus dedos pudessem
desfolhar a lua!!
CANÇÃO TONTA
Mama.
Eu quero ser de prata.
Filho,
Terás muito frio.
Mama.
Eu quero ser de água.
Filho,
Terás muito frio.
Mama.
Borda-me em teu travesseiro.
Isso sim!
Agora mesmo!
Federico Garcia Lorca nasceu na região de Granada, na Espanha, em 05 de junho de 1898, e faleceu nos arredores de Granada no dia 19 de agosto de 1936, assassinado pelos "Nacionalistas". Nessa ocasião o general Franco dava início à guerra civil espanhola. Apesar de nunca ter sido comunista - apenas um socialista convicto que havia tomado posição a favor da República - Lorca, então com 38 anos, foi preso por um deputado católico direitista que justificou sua prisão sob a alegação de que ele era "mais perigoso com a caneta do que outros com o revólver." Avesso à violência, o poeta, como homossexual que era, sabia muito bem o quanto era doloroso sentir-se ameaçado e perseguido. Nessa época, suas peças teatrais "A casa de Bernarda Alba", "Yerma", "Bodas de sangue", "Dona Rosita, a solteira" e outras, eram encenadas com sucesso. Sua execução, com um tiro na nuca, teve repercussão mundial.
Biografia reduzida daqui
Poemas daqui e daqui e daqui e daqui

24 comentários:

  1. Federico Garcia Lorca

    http://www.youtube.com/watch?v=qCOs_9FjkXw

    We love the lorca τοο. Good morning from Greece

    ResponderExcluir
  2. Interessante a vida dele.

    Bjus

    ResponderExcluir
  3. Anônimo04:18

    Sinto náuseas quando me deparo com os rastros de sangue do catolicismo. Náuseas e revolta, muita revolta. Uma igreja que fincou seu nome sobre milhões de cadáveres não merece respeito.

    ResponderExcluir
  4. Du, não estou conseguindo postar umrecado na caixinha... Ouando vou enviar ela some...
    Mas quero dizer que estou preocupada contigo, e saber se tu já foi ao médico? Pq vc ta ficando gripada muitas vezes seguidas...
    Espero que vc melhore bem logo...
    Bjus minha linda!!!
    Hj é SEXTAAAAAAAA!!!
    OBAAAAAAAAAAAAAAA!!!

    ResponderExcluir
  5. Du querida,sem dúvida um dos maiores poetas de todos os tempos e mais uma vítima de preconceitos estúpidos e sem razão.Parabéns pelo post.Abração.

    ResponderExcluir
  6. Poemas lindíssimos!
    "Louco relógio que canta
    mortas horas antigas."
    Perfeito!

    ResponderExcluir
  7. Realmente, uma personalidade, um talento inegável e uma morte brutal. Gostei de saber mais sobre Garcia Lorca. Seu blog transborda cultura, Du!

    Amiga, quero pedir uma ajudinha sua para divulgar um projeto em defesa dos animais que coloquei no meu blog, no post de hoje. Qdo puder passa lá, tá?

    Beijos, bom final de semana!!

    Ah, cuide da sua saúde, viu? Vc já tentou homeopatia? Estou estudando e usando nos meus animais e em mim, é muito bom, acho que vc precisa de algo para aumentar sua imunidade... Bjo!

    ResponderExcluir
  8. oi du
    ninguém sabe dizer ao certo o que é poesia. Mas do que é feito nos sabemos, da alma e sentimentos do poeta. bjos/ bom fds

    ResponderExcluir
  9. Cultura aos baldes aqui nesse espaço mais que maravilhoso.
    Adorei conhecer mais desse poeta maravilhoso.
    Há muito tempo que não lia nada dele.
    Me fez retornar aos meus tempos de jovem, quando lia poesias e poesias.
    Hoje leio bem pouco, priciso rever essa falha.
    Poesia para mim é feita pelos eternos apaixonados, os que realmente sente o verdadeiro amor.

    Obrigada filha por mais esse favor, sempre eu dando trabalho.

    Que você tenha um fds maravilhoso e se cuida, essa gripe tá me deixando muito preocupada.
    Por aqui a coisa tá ficando feia mesmo.

    Beijos e beijos com saudades!

    ResponderExcluir
  10. SUMIDAAAAAAAAA
    SAUDADESSS
    BJUSS

    ResponderExcluir
  11. Uma pena ser mais conhecido seu teatro, de um modo geral... Uma vida plena, embora ceifada tão brevemente! Ótimo 'post' com suas observações sobre a Poesia! Abração!

    ResponderExcluir
  12. Oi Du estou com muita saudades, será q tu tens um tempinho para as velhas amigas? Bjs

    ResponderExcluir
  13. dulce eu poso pegar um postagem do teu blog :love::0::0::):):):):)

    ResponderExcluir
  14. Belíssima homenagem a um dos maiores poetas do mundo.

    ResponderExcluir
  15. Olha pra você ver como ele era safadinho:

    "E Eu te Beijava
    E eu te beijava sem me dar conta de que não te dizia:
    Oh lábios de cereja! Que grande romântica eras!
    Bebias vinagre às escondidas de tua avó.
    Toda te enfeitaste como um arbusto de primavera.
    E eu estava enamorado de outra. Vê que pena?
    De outra que escrevia um nome sobre a areia"

    Federico García Lorca, in 'Poemas Esparsos'

    Bom fim de semana! Beijus

    ResponderExcluir
  16. Este post e o anterior estão ótimos, como disse a Rô, tá dando um banho de cultura.Opa, ela disse balde..rsrs
    Beijão Du!

    Feliz Sábado!

    ResponderExcluir
  17. A sensibilidadede quem percebe a poesia do poeta é tão rica quanto.
    Cadinho RoCo

    ResponderExcluir
  18. Hehehe, muito bom! A tela inicial do eco4planet é uma grande ajuda! Digo, o papo é velho,mas cada um fazendo a sua parte com ações mínimas,tipo essa, faz a diferença!


    Beijos grandes! :)

    ResponderExcluir
  19. Duzinhaaaaa,

    Coloquei dois posts novos lá no Blog e gostaria que vc comentasse nos dois.Um é sobre a humildade e o outro é sobre Clarice Lispector.Um abração, te aguardo lá.

    ResponderExcluir
  20. oi du
    pois é, fica cada vez mais dificil mas eu adoro tirar umas horinhas e pensar num post, visitar outros blogs e melhorar sempre. Bom fds e obrigada pela visita.

    ResponderExcluir
  21. Oi Du! Faço as palavras da Karolina as minhas: "ninguém sabe dizer ao certo o que é poesia. Mas do que é feito nos sabemos, da alma e sentimentos do poeta". Bjks e tenha um ótimo domingo

    ResponderExcluir
  22. Oi!!!!
    estou conhecendo seu espaço!
    Gostei muito, visitarei mais vezes!
    O que é poesia ?
    É tudo aquilo que nós toca a alma.. e certamente, o poeta Garcia Lorca soube usar a caneta para tocar a alma de muita gente..para o bem e para o mal, no caso dos correligionários do Ditador Franco.Destino triste para um grande homem, uma grande alma...

    Bjs

    ResponderExcluir
  23. Confesso que nunca li nada do Garcia Lorca. Eu sei, é um sacrilégio, mas sempre se tem a primeira vez, certo? :o)

    ResponderExcluir

^ Suba