O eterno mistério de Marilyn

05/08/2009

Norma Jean Baker, ou melhor, Marilyn Monroe,nasceu no County Hospital em Los Angeles em 1° de junho de 1926, foi um simbolo sexual e um ícone do cinema americano do século XX. O nome Norma Jean Baker foi escolhido “aleatoriamente” pois ninguém sabia a identidade de seu pai. Norma Jean passou grande parte de sua infância em casas de família e orfanatos até que, em 1937, ela mudou-se para a casa de Grace Mckee Goddard, amiga da família. Em 1942, o marido de Grace foi transferido para a costa leste, e o casal não tinha condições financeiras para levar Norma Jean, na época com dezesseis anos. Norma Jeane tinha duas opções: voltar para o orfanato ou se casar.No dia 19 de julho de 1942 casou com Jimmy Dougherty, de 21 anos, a quem estava namorando há seis meses. Em 1944 Jimmy, entrou para a Marinha e foi transferido para o Pacífico Sul.
marylin2
Após a partida de Jimmy, Norma Jean começou a trabalhar na fábrica Radio Plane Munition, em Burbank, na Califórnia. Alguns meses depois, o fotógrafo Davis Conover a viu. Norma Jean posou para uma seção de fotos e ele começou a lhe enviar propostas para trabalhar como modelo. Em dois anos ela tornou-se uma modelo respeitável e estampou seu rosto em várias capas de revistas. Ela começou a estudar o trabalho das lendárias atrizes Jean Harlow e Lana Turner, e inscreveu-se em aulas de teatro,. Porém, o marido Jimmy retornou em 1946, o que significou que Norma Jeane tinha que fazer outra escolha, dessa vez entre seu casamento e sua carreira. Norma Jean e Jimmy divorciaram-se em junho de 1946. Norma assinou seu primeiro contrato com a Twentieth Century Fox em 26 de agosto de 1946. Pouco tempo depois, tingiu seu cabelo de loiro e mudou seu nome para Marilyn Monroe, que era o sobrenome da sua avó materna.
marylin3
O primeiro papel de Marilyn em um filme foi uma participação, em 1947, em The Shocking Miss Pilgrim. Fez pequenas atuações até 1950, quando conseguiu um pequeno, mas influente papel no thriller de John Huston, The Asphalt Jungle. Ainda naquele ano, a aparição relâmpago de Marilyn, no papel de Claudia Caswell em All About Eve, estrelado por Bette Davis, lhe rendeu muitos elogios. A partir daí, participou de filmes como: Let's Make It Legal, As Young As You Feel, Monkey Business e Don't Bother to Knock. No entanto, foi sua performance em Niagara, em 1953, que a tornou estrela. Marilyn fez o papel de Rose Loomis, uma jovem e bela esposa que planeja matar seu velho e ciumento marido, personagem de Joseph Cotten. Marilyn casou mais duas vezes, e teve um caso amoroso com presidente Kennedy. Esse relacionamento secreto causou muito alvorosso para o Presidente, por ambos serem pessoas publicas, mais ainda por causa de chantagens.
marylin4
Os amantes sempre foram vigiados pelo FBI a mandato do chefe John Edgar Hoover,que queria impedir através da chantagem que Kennedy o demitisse. Com tudo isso, Kennedy cogitou terminar o Affair com Marilyn. Em seu aniversário, Peter Lawford levou-o à sede do Partido Democrático, onde ela cantou com voz lasciva "Feliz aniversário, senhor presidente", metida num vestido que o diplomata Adlai Stevenson descreveu como feito de "pele e pérolas. Só que não vi as pérolas." John Kennedy disse: "Já posso me retirar da política, depois de ter ouvido este feliz aniversário cantado para mim de modo tão doce e encantador."
marylin5
Seu fim aconteceu na manhã do dia 5 de agosto de 1962. Aos 36 anos, Marilyn faleceu enquanto dormia em sua casa em Brentwood, na Califórnia. A notícia foi um choque, propagado pela mídia, explorando sobretudo o caráter misterioso em que o fato se deu, prevalecendo a versão oficial de overdose pela ingestão de barbitúricos. As gravações de seus telefonemas e outras evidências desapareceram. O relatório da autópsia foi perdido. Toda a documentação do FBI sobre sua morte foi suprimida e os amigos de Marilyn que tentaram investigar o que acontecera receberam ameaças de morte. Durante sua carreira, Marilyn atuou em 30 filmes e deixou por terminar Something's Got to Give.
Seu nome representa ainda hoje mais que uma estrela de cinema e rainha do glamour, sendo para muitos um ícone, sinônimo de beleza e sensualidade.
marylin1
Faça o DOWNLOAD de " The Legend of Marilyn Monroe"- 1964 (52.22 min.) - escolha uma versão, clique no link com o botão direito do mouse e selecione 'salvar destino como'

(56 MB)64Kb MPEG4
(132 MB)256Kb MPEG4
(417 MB)MPEG1
(2 GB)MPEG2
marylin8
marylin9
Fotos recebidas por e-mail em formato de arquivo PPS, da querida Angel.
Fonte de pesquisa: daqui

14 comentários:

  1. Ih,nesse mato tem cachorro...
    duvido que tenha sido overdose...
    esse caso com o kennedy gera um motivo :B

    adorei o post =)

    ResponderExcluir
  2. ela era linda mesmo ;~

    bjooo Duh!

    ResponderExcluir
  3. As vezes penso por que as pessoas tem tudo e não tem nada.
    Acabam com suas vidas e ficam os mistérios.
    Sempre gostei de Marilyn. só não entendo por que depois tanta luta acabar assim. Assim como outros tantos famosos.
    Post perfeito.
    Beijos filha!

    PS:

    desculpa pelo recadinho de ontem, li uma coisa e entendi outra. Minha cabeça tá vez pior.é a idade filha, depois dos enta tudo fica muito difícil.

    Só quero te pedir uma coisinha Du.
    Como é que eu fico sabendo quantas pessoas assinam meu Feed. Depois que seu post do aniversário além de curiosa me caiu a ficha da responsabilidade do que coloco em meu blog.
    Mas não tem pressa é só uma curiosidade.
    sei que você está doentinha e tá dormindo muito pouco e isso não é nada bom. Cuide-se minha linda.
    Ando preocupada com você.

    Beijos de um bom dia pra ti!
    Desculpa mais uma vez pelo engano gigantesco que cometi!

    ResponderExcluir
  4. Oi Du, ela realmente era maravilhosa, lindíssima, uma pena que pessoas assim acabam com suas próprias vidas, usando drogas, bebida e outras coisas.
    Eterna estrela, sempre lembrada.
    Beijos
    Andréa

    ResponderExcluir
  5. nc ninguem se vai esquecer desta mulher ;)bj

    ResponderExcluir
  6. Bom vamos a ver se é desta. É que depois do pc vir da oficina, só por aqui andei umas horitas e foi-se a internet. Ou seja, primeiro tinha internet não tinha pc, e depois vice-versa. Como isto é um casal muito unido um não faz nada sem o outro e daí que eu tenha desaparecido de novo.
    Era fã incondicional nos meus tempos de juventude.
    Um abraço

    ResponderExcluir
  7. Eu li o post ontem, não conhecia muita coisa dela e gostei muito de aprender mais.Ela não tinha nada né e morreu sem nada. E isso é vida?

    Beijão do amigão!

    ResponderExcluir
  8. Maravilhoso seu post e obrigada pela referência.
    Marylin tinha um quê de anjo, uma doçura que escondia sua vida difícil e solitária.
    Nada foi fácil em sua vida. Teve de aceitar as migalhas da vida e fez com isto uma história linda e trágica.
    Se ainda hoje é um ícone é porque ele tinha valor e, ser levada tão cedo foi talvez uma forma do Divino de protegê-la deste mundo hostil que muito a machucara em vida.
    Imagino quantas lágrimas foram acolhidas pelo seu travesseiro, quando na solidão do quarto e na impossibilidade de viver sua vida do modo como gostaria ou de amar quem quer que fosse, só a insônia lhe fazia companhia.
    Não quero fazer apologia, mas sempre penso na pessoa por trás do mito. Nas dores ocultas por sorrisos, nas máscaras que muitas vezes usamos para fazer feliz os outros.
    Ela viveu no mundo do cinema e viveu uma personagem chamada Marylin Monroe.
    Que Deus a abençõe.
    Parabéns, Du, pela linda homenagem.
    Abração
    Angel

    ResponderExcluir
  9. Eu tb tinha lido o texto ontem e adorei saber tudo sobre a Marilyn.
    Na verdade, esse blog aqui anda tao informativo, q eu fico convencida de orgulho.

    ResponderExcluir
  10. Linda e imortal.
    =)
    Gostei do seu blog. beijo=*

    ResponderExcluir
  11. Confesso que eu nunca consegui acreditar que ela morreu por overdose, mas enfim...
    Acho que ela pagou o preço por ser moderna e liberal. Mulheres assim sempre incomodam. Não é mesmo. Bjs

    ResponderExcluir
  12. Eu achei incrível a Maíra ter dito o que eu ia dizer rs. Sim, hoje estou lacônico rs.

    "ela era linda mesmo"

    Um dia volto, quem sabe, pra baixar o "The Legend of Marilyn Monroe".

    Bj Du.
    Inté!

    ResponderExcluir

^ Suba