Diga não à Pena de Morte para Gays da Uganda!

17/02/2010


O parlamento da Uganda está se preparando para passar uma nova lei brutal, que punirá gays com sentenças de prisão e até pena de morte.

Críticas internacionais levaram o presidente a pedir uma revisão da lei, mas após forte lobby por extremistas, a lei parece estar pronta para votação -- ameaçando gerar perseguição e derramamento de sangue.

Oposição à lei está crescendo, inclusive da Igreja Anglicana. O ativista de direitos gays na Uganda, Frank Mugisha, diz que "Esta lei nos colocará em grande perigo. Por favor, assine a petição e diga a outros para se juntarem a nós. Caso haja uma grande resposta global, nosso governo verá que a Uganda será isolada no cenário internacional, e não passará a lei".
 
É esperado que uma decisão seja tomada nos próximos dias, e só uma onda de pressão global será suficiente para salvar Frank e muitos outros. A petição global para impedir a lei de morte para gays já ultrapassou 340.000 assinaturas em menos de uma semana, clique abaixo para assinar e ajude na divulgação:
 
Essa petição será entregue esta semana ao Presidente Museveni e o parlamento da Uganda até o final desta semana por líderes da sociedade civil e religiosos. O governo já desautorizou uma marcha por extremistas anti-gay esta semana portanto isto mostra que a pressão internacional está funcionando!
 
A lei propões prisão perpétua para qualquer um acusado de ter uma relação com alguém do mesmo sexo, e pena de morte para quem cometer esse "crime" mais de uma vez. ONGs que trabalham para impedir maior contaminação por HIV podem ser condenadas a até 7 anos de prisão por "promover homossexualidade". Outras pessoas podem ser condenadas a até 3 anos de prisão por deixarem de avisar as autoridades da existência de atividades homossexuais dentro de 24 horas!
 
Quem apoia o projeto de lei diz defender a cultura nacional, mas uma das maiores oposições vem de dentr do próprio país. O Reverendo Canon Gideon Byamugisha é um dos muitos que nos escreveram - ele disse que essa lei:
 
"Está violando a nossa cultura, tradição e valores religiosos que não apoiam intolerância, injustiça, ódio e violência. Nós precisamos de leis para proteger as pessoas, não para perseguí-las, humilhá-las, ridicularizá-las e matá-las em massa."
 Ao rejeitar essa perigosa lei e apoiar a oposição nós podemos ajudar a criar um precedente crucial. Vamos ajudar a criar um apoio em massa aos defensores de direitos humanos na Uganda, e salvar a vida de muitos ao impedir que essa lei passe -- assine agora e avisa seus amigos e familiares:
 
 
 
SOBRE A AVAAZ
Avaaz.org é uma organização independente sem fins lucrativos que visa garantir a representação dos valores da sociedade civil global na política internacional em questões que vão desde o aquecimento global até a guerra no Iraque e direitos humanos. Avaaz não recebe dinheiro de governos ou empresas e é composta por uma equipe global sediada em Londres, Nova York, Paris, Washington DC, Genebra e Rio de Janeiro. Avaaz significa "voz" em várias línguas européias e asiáticas. Telefone: +1 888 922 8229

13 comentários:

  1. meu deus, que absurdo isso.




    excelente matéria.

    e parabéns pelo blog.

    ResponderExcluir
  2. Nossa!! Não dá para acreditar que na nossa nova era ainda exista mentes tão arcaicas!!

    Beijos querida Du!!

    ResponderExcluir
  3. Obrigada , mandara a mensagem de invitación porque restringí os lectores. Ultimamente tinha vistas nao desejadas.

    Nao posso acreditar que exista tanta inmaturidade respecto dos gays, e uma opçao como outra qualquer. Ojalá a pressao e as protestas sirvam para cambiar certos radicalismos.

    ResponderExcluir
  4. Revoltante! Inquisição dos gays agora? Tem dó! Absurdo!!

    ResponderExcluir
  5. Dú,
    Isso é um absurdo sem tamanho!!!
    Onde está a liberdade de cada um!!!
    Assinei viu???

    bjão

    ResponderExcluir
  6. Nossa que horror...
    cadê o livre arbitro das pessoas de escolher sua opção sexual!!!?
    Tô passada!!
    Bjs!!

    ResponderExcluir
  7. Incrível como a África continua pré-histórica.....

    ResponderExcluir
  8. nossa...incrível como há disparidades entre nações e modos de pensar e agir ...enfim...ainda é preciso muita luta (no bom sentido, claro) para um mundo mais justo!
    vamos participar!

    ResponderExcluir
  9. Olá Du,
    Fiquei passada, já assinei, e sou totalmente contra isso e muitas outras coisas que acontecem.Estou sem palavras.
    Beijos mil.

    ResponderExcluir
  10. Obrigada a todos pela colaboração, fazia tempo que não me deparava com tamanho absurdo...

    ResponderExcluir
  11. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  12. Eu vi essa notícia na televisão. Que absurdo completo! É inadmissível que nos dias de hoje ainda exista gente que pense dessa forma.
    Gostei muito do post, Duzinha.

    ResponderExcluir
  13. Q BARBARIDADE ISSO É UMA INSANIDAD NOSS SEM COMENTARIOS

    ResponderExcluir

^ Suba