Orgasmo... por que não?

31/07/2012


Fico muito espantada ao ver que ainda existem mulheres em pleno século 21 que ainda não sabem o que é ter um orgasmo, que nunca tiveram o prazer de sentir o que é "esta coisa" de verdade. Todas as mulheres sabem que são mestras na arte de fingir e vamos combinar que fingir prazer é a coisa mais fácil do mundo (para uma mulher, claro!). Mas por outro lado, é muito frustrante... 

Mas por que fingimos então? Para agradar o parceiro, para que "ele" se sinta satisfeito com sua performance de amante machista, por insegurança nossa ou para que a gente não se sinta "menos mulher"? E o nosso prazer, onde fica? Já pararam para pensar sobre isto? 

Um dia, há alguns anos, eu parei para pensar, justamente porque achava que ter um orgasmo era uma utopia, uma coisa meio platônica, que na verdade não existia. Mesmo ouvindo minhas amigas comentando maravilhas sobre o assunto, eu me sentia uma estranha, um ser de outro mundo. Já tinha sido casada por seis anos com um homem que nunca se importou se eu sentia prazer com ele ou não. Só que eu casei virgem e sem experiência nenhuma, achava realmente que depois da minha lua de mel, eu acordaria "diferente"... mas a decepção no outro dia quando acordei exatamente igual foi frustrante, pois só muito tempo depois, descobri que o amor "é dois". Escolhi para casar um ser egoísticamente correto - com ele mesmo, enfim... 

Houve um tempo, depois da minha separação, que eu comecei a investigar sobre o assunto pela internet, sentia vergonha de conversar com alguém sobre isto, mesmo porque, nenhuma das minhas amigas na época, admitia nunca ter tido o tal do orgasmo. Então eu procurei respostas em sites confiáveis, não de auto ajuda, nem pornográficos, mas naqueles que falavam sobre experiências femininas com o orgasmo de forma séria e confiável. Não lembro agora quais foram os sites, mas posso afirmar que aprendi muito com estas minhas pesquisas. Até que um dia, de tanto tentar, eu finalmente senti. E sozinha. Sim, meu primeiro orgasmo foi fazendo amor comigo mesma, da forma que aprendi, no chuveiro... aham...e funciona, podem acreditar! O problema (se é que se pode chamar de problema) é que quando a gente finalmente aprende o caminho das rosas, não aceita seguir por outro, que não leve às rosas, compreendem? 

O fato é que um dia desses conversando sobre isso com minha irmã e uma amiga dela, falei sem pudor nenhum e perguntei se elas já tinham sentido um orgasmo na vida. Minha irmã casada há anos, desconversou como pôde, a amiga dela não respondeu. E eu pensei: "coitadas!" 

Minhas queridas (e queridos) orgasmo não é utopia, não é platônico nem nada parecido. Existe sim e não tem nada a ver com "ver estrelinhas no teto do quarto" como minhas amigas falavam antigamente. Ter um orgasmo (ou vários) é sentir o corpo explodindo de prazer em forma de gozo. Este momento é único e com certeza, é a coisa mais gostosa de se sentir na vida. O corpo faz a alma tão feliz, que você sente que poderia morrer naquele instante. Pode parecer exagero, mas é a mais pura verdade! Pelo menos comigo é assim. 

Tá decidido, quero morrer num orgasmo! 

[Dulce Miller]

Recomendo: 12 Dicas para chegar ao Orgasmo

Imagem daqui

A coisa mais injusta sobre a vida é a maneira como ela termina. Eu acho que o verdadeiro ciclo da vida está todo de trás pra frente. Nós deveríamos morrer primeiro, nos livrar logo disso. Daí viver num asilo, até ser chutado pra fora de lá por estar muito novo. Ganhar um relógio de ouro e ir trabalhar. Então você trabalha 40 anos até ficar novo o bastante pra poder aproveitar sua aposentadoria. Aí você curte tudo, bebe bastante álcool, faz festas e se prepara para a faculdade. Você vai para colégio, tem várias namoradas, vira criança, não tem nenhuma responsabilidade, se torna um bebezinho de colo, volta pro útero da mãe, passa seus últimos nove meses de vida flutuando. E termina tudo com um ótimo orgasmo! Não seria perfeito? [Charles Chaplin]

6 comentários:

  1. Ow querida...

    Sabe... Sinto pelas mulheres que não conhecem, compadesso pelas que nunca tiveram e lamento pelas que nunca tentaram descobrir o orgasmo.

    Ainda que, em nosso adiantado século 21, as informações borbulhem por todos os lados; a desinformação ainda é um ser predominante.

    Assim, como o medo, o receio e a vergonha do autoconhecimento e da exposição do que se sente.

    Um coisa eu digo: a experiencia relatada acima é a minha tbém e sei que de muitas outras mulheres.

    Siga o conselho desta autora...

    PERMITAM-SE!

    Garanto... Não se arrependerão!

    Beijos Querida Du

    Parabéns pelo belo post!

    ResponderExcluir
  2. orgasmo é muito bom, depois que aprendemos não queremos mais nada que seja menos do que o prazer de verdade. morrer de orgasmo me faz lembrar do Império dos Sentidoa, era a vibe deles.
    beijos

    ResponderExcluir
  3. Isso deve ser algum tipo de fetiche, viver é o que vale. Um abraço e fique viva, Yayá.

    ResponderExcluir
  4. Sabe Du, eu fiquei 7 anos com meu ex e nunca senti nada que lembrasse o que sinto hoje com meu namorido. Antes desse ex, tive outros namorados e eu só fui conhecer o orgasmos com meu atual. Chega a ser triste, né? E o pior que os caras se acham o máximo, né? E ainda pior, é que eu nem tinha essa consciência de que fingia, p/ mim era bom.
    As vezes penso que nem os homens sabem ter o máximo que o orgasmo pode proporcionar a eles mesmo.
    Somente agora vejo que não basta ser bom, que um homem que não conheça um corpo de mulher, que não se preocupe com ela, que não tenha restrições, que não se entregue e faça a mulher se entregar por inteira também, não vale a pena.
    A verdade é que tem pouco homem, de fato, bom de cama e que toda mulher merece um homem BOM.

    ResponderExcluir
  5. Toda mulher já teve orgasmo, algumas falam abertamente outras não. Mas a verdade é que a mulher tem mais fingimento do que orgasmos. Sejam sinceras. Não que ela seja ruim de cama é que tem que acontecer coisas boas fora da cama para que coisas boas aconteçam na cama. Mulher é muito sensível e fica travada. Homem goza até pensando em cachorro.

    É um assunto extenso e complicado depende muito da situação.

    Abraço

    ResponderExcluir
  6. Amei suas palavras!
    Você é sábia!
    E penso muito parecido!

    ResponderExcluir

^ Suba