Eu olho para o céu e penso em você...

06/04/2012



Eu senti a tua dor, senti tuas lágrimas salgando meu peito de forma indecifrável.
Senti tua inconstância, tuas dúvidas e nossas lembranças.
Senti teu medo de fraguejar e aquela vontade insana de voltar atrás, deixar um sinal, pedir perdão.
Sofreguidão.

Senti e chorei tanta tanta e tanta solidão...
Sofri o teu sofrer, com todos os destemperos e incoerências que este sentir implica.
Senti, com minha alma aflita e impotente, com meu querer inconsequente, com meu amor doente, carente.
Saudade crescente, demente.

Acho que enlouqueci meus instintos, eles não sabem mais decifrar o que dói.
A dor não era minha, era sua.
Mas estava em mim, como alma nua, como a lua fazendo sombra no sol da minha esperança. Eu Preciso te esquecer, amor. 
Me deixa ir, por favor?

Houve passado e presente. Não há de ter futuro.
Quero derrubar este muro que mora dentro de nós, ele me impede a visão, só me faz sentir e sentir eu não posso mais.
Por favor, piedade!
Não jogue com minha vida, não brinque com meus sentimentos, pois eles ainda são seus.

O fio que nos unia foi arrancado. O espelho de cristal que iluminava tua presença em mim foi fragmentado em mil pedaços.
Não existe cola para um coração partido.
Não sofra mais amor... porque eu sinto a tua dor.
E não quero.

[Du - 05/04/2010]

Imagen daqui



^ Suba