Poemando contradição

18/04/2012


Sou poema e sou água, ebulição na emoção. 
Ilusão? Evapora na decepção. 
Águas do viver... 
fluídos a romper nas tempestades do meu ser.

Quero colo e quero solidão
quero solo fértil na imensidão do mar
quero estrelas de sol na escuridão
e gosto de rimar, por que não?

Eu sou assim, sobrenome contradição
paradoxos e sorrisos em profusão.
Sou toda coração
Mas meu caminhar segue a luz da razão.

[Dulce Miller]

Imagem daqui

2 comentários:

  1. nooossa, vc é tão eu o.O heheheheh lindo lindo (:

    ResponderExcluir
  2. Tu é paradoxo e hipérbole.
    Pensando bem, tu é um monte de figura de linguagem, Du.

    ResponderExcluir

^ Suba