O agora é para sempre.

08/08/2012



O mundo de Cartola era um moinho bonito, o meu é uma avalanche errante.
Pensei em mudar meu nome para Flor-da-pele, mas um espinho na alma impede, retrocede, quer ser girassol flutuante.

O que antes era ausência salgada agora é jujuba, doce de leite e presença constante, é seu livro favorito na minha estante.

O que era tristeza agora faz cócegas no coração. Você raptou minha razão, bendita emoção!
O que mais posso querer da vida se já sei que o amor é fato consumado além de qualquer fotografia ou poesia?

Ah, sim… quero todos os calores que acompanham aquela saudade (já) saciada.
Quero devorar sua essência com meu corpo sussurrando suores e sabores.
Quero sua carne pulsando em desejo e tremores.
Sim senhor, muito amor é veneno para contaminar  o infinito!

Tão bonito é te ver dormindo depois do amor, sorrindo… eu poderia morrer assim, mas não quero, não senhor…
Eu poderia tudo, mas ver seus olhos fulminando carinho, me basta.

Hoje sou caminho entre margaridas e borboletas, há um sorriso no olhar que insiste em transbordar toda vez que percebo nosso sonhar realizado.

Quantas vidas e quanto sofrimento até chegar neste momento?
Não importa mais, nem o futuro, muito menos o passado.
O agora é ao seu lado.
O agora é para sempre.

[Dulce Miller]
(Imagem daqui)
Originalmente publicado no Retratos da Alma

3 comentários:

  1. Acho fascinante o nosso estado de espírito quando estamos amando. Ficamos forte para enfrentar o mundo e vulneráveis àquele que está conosco.

    Beijos,
    http://eppifania.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade Arianne, é bem assim...
      Beijos

      Excluir
  2. quanta certeza em meio a uma sensibilidade inquietante.
    saboroso demais... estou saciada!
    bjs

    ResponderExcluir

^ Suba