As janelas da minha vida.

23/09/2012



Tenho uma certa atração por janelas, essas que iluminam as salas e os quartos das casas e que podem ser abertas ou fechadas de acordo com as nossas vontades. Penso que temos poder absoluto sobre as mesmas...

Tantas e muitas vezes observo a vida que passa lá fora e aqui dentro de mim, pelas janelas, sejam essas físicas ou da alma.

Olhar pela janela é distração e diversão. Também é abstração. É o encontro de companhia na solidão que eventualmente nos habita. É observação!

Já vi tantas vidas passarem pelas janelas na grande metrópole ou na cidade provinciana. Flagrantes da vida nos mais diversos horários. Assisti cenas de amores e de horrores, de alegria e dissabores.
Pude ver na madrugada fria mulheres e homens sozinhos nas ruas quase vazias e me espantei pela ousadia e coragem, em tempos de violência desmedida. 

Vi também o caminhar descompromissado das pessoas nas noites de verão.
As janelas permitem testemunhar os sentidos mais primitivos do humano e exercitar a solidariedade e a compaixão.

Debruçar- me na janela instiga a reflexão na busca da resposta para o encantamento que sinto por olhar a vida como expectadora.
Já estive a olhar pela janela as ruas, os jardins, as pessoas e suas diversas manifestações de existir.

Pelas janelas da alma, já derramei lágrimas pelo pensamento triste e assustado e ri solto para celebrar a vida.

Descobri que tenho atração e gosto pelas janelas da alma, da sala, do quarto, que permitem espiar a existência e acalmam a saudade e a solidão.

[Carminha Quadros -  21/07/12]

Imagem daqui

6 comentários:

  1. Dulce,amiga querida.

    Ficou lindo! Obrigada por tanta sensibilidade e generosidade em publicar meu texo no teu blog.bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu é que agradeço o privilégio de ter teus textos lindos aqui no meu cantinho, querida Cármen! Beijos

      Excluir
  2. Há muitos mundos na janela de um só mundo...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grande verdade, poet'amigo Manuel :)

      Excluir
  3. Lindo mesmo! Também adorei, sou apaixonada por janelas, nas horas vagas me dedico a fotografar. Eu tenho uma teoria sobre o amor, que ele não entra pela porta, mas pula a janela!
    Beijos carinhosos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também Just, adoro tanto janelas como fotografia, e também sou apaixonada por nuvens!
      Beijos, seja sempre bem-vinda aqui :)

      Excluir

^ Suba