23 de jul de 2013

Minha Sina

(Alfred Gockel – ‘Endless love’)
Um afago nas cócegas
da tua essência
faz da ausência
trágica palavra...

Prevejo água-cristal em teus olhos rasos
trago profundo e rum
lembrança fugidia, presença detida na memória
sonho constante em minha retina

Bebendo amor em letras tuas
sugando quase-sonetos em ruas nuas
um querer-carinho-distante
sensibilidade vibrante, cortante

Agridoce mel da tua boca em meus poros
suor latente pulsando nas veias...
teu corpo, jardim secreto de estrelas
minha sina - revê-las.

[Dulce Miller]
(Gwen Oliver - 'L'amour infini')

"Poemas são a fala da fundura das águas, 
que os reflexos da superfície não deixam ver"
[Rubem Alves]

4 comentários:

  1. Menina, quantas coisas e imagens poéticas acontecendo ao mesmo tempo... Poesia romântico-visceral-inveterada! Bom te ver assim: livre, leve e solta! Abração e parabéns atrasados pelo dia do poeta!

    ResponderExcluir
  2. Lindo!Você tem uma doçura ímpar no tecer das palavras .

    ResponderExcluir
  3. Lindamente escrito por ser sentido! Parabéns!Bjs

    ResponderExcluir

 

a moça do sonho Template by Ipietoon Cute Blog Design and Waterpark Gambang