Desanoitece

01/11/2012


Desanoitece

O que ama de verdade
não sobra
é a herança do que segue
raízes
ao que virá

um vento que escreva com o céu
uma estrada de pedras...
... talhadas de abraços
pele sagrada
densa e antinatural

ao léu,
uma montanha se curva
e para que a lua durma,
o sol, amplia seus raios
a cada nova paisagem

desanoitece...


[Poema de Carmen Silvia Presotto by Vidráguas]

Imagem daqui



3 comentários:

  1. Belo poema!
    Bom feriado!
    Bjs

    ResponderExcluir

  2. « Charlie Chaplin »

    "A vida é uma peça de teatro
    que não permite ensaios. Por isso
    cante, chore, dance, ria e viva
    intensamente antes que a cortina
    se feche e a peça termine sem aplausos"

    ResponderExcluir
  3. E se você ler imaginando a voz da Carmen declamando fica ainda mais bonito.

    É lindo!

    Gosto de quando amanhece em mim.

    ResponderExcluir

^ Suba