Ecos do meu silêncio

06/11/2012


A lua ainda não apareceu e o dia nem nasceu em mim e mesmo assim renasço, todos os dias, de todas as formas. Mas sempre EU. 

Lamento pelo que poderia ter sido e não foi, lamento pelo tempo desperdiçado... mas NÃO lamento o fato de ter sido feliz, apesar DE.

O fato é que tua VOZ ainda existe aqui dentro, fazendo eco no meu SILÊNCIO... 

Com toda verdade do meu ser, só quero mesmo é VIVER enfrentando de cabeça erguida as tempestades do meu SER, porque apesar das nuvens e da chuva, sou SOL.

... e meu coração tem uma face oculta e obscura que nem mesmo minha alma é capaz de compreender.

[Dulce Miller]

Imagem do Tumblr

3 comentários:

  1. Dulce,
    Adoro vim aqui ler suas palavras. Amei mais essas!
    beijos
    adriana

    ResponderExcluir
  2. E o Sol de nossos corações consegue todas as tempestades dessa parte obscura de nossos corações. :)
    Beijos, Du!

    ResponderExcluir
  3. Tempo em que se foi feliz nunca é tempo perdido, Duzinha.

    (:

    ResponderExcluir

^ Suba