Mulheres

21/11/2012

arte de Ton That Bang
Mulheres

Bonitas ou feias,
gordas ou magras.
Amadas, esquecidas.

Dependentes ou não.
Carentes, envolventes.
Submissas, acreditas?

Quando amigas são fiéis.
Se inimigas são cruéis.
São mães e amam demais.

Perdoam e se doam.
Dizem não e cortam,
despedaçam o coração.

São avós e deixam tudo,
atendem pedidos
fazem carinho – fadas.

São amantes que choram,
riem e compartilham.

Trabalhadoras, sustentam,
enfrentam resignadas
duas, três jornadas.

Diferentes ou iguais
poderosas, virtuosas, evoluem.

Velhas ou meninas
puras ou impuras
cristalinas.

Masculinas e femininas
são controvérsia e emoção.

Ser mulher é um jeito
de viver, amar e crescer.
Por natureza ou opção.

[Ana Mello]

Ana Mello escreve no Recanto das Letras  e no Site Oficial dela - Vale Conferir!

2 comentários:

  1. Bravo! Bravíssimo, Ana!

    Tua expressão poética soube dedilhar acordes da áurea feminina em cada verso.

    Parabéns!

    ResponderExcluir
  2. Acho lindo essa poema da Ana.
    Muita sensibilidade dela escrever "Por natureza ou por opção", considerando-se as mulheres trans e considerando-se que não se nasce mulher, torna-se mulher.
    Salve Simone de Beauvoir!

    =*

    ResponderExcluir

^ Suba