Quantos labirintos?

14/07/2012


Desde criança eu tenho mania de questionamentos. Sempre achei que as coisas têm que ter uma razão para acontecer, como se tentasse de qualquer jeito, encontrar sentido para tudo.

Ainda não sei se acredito em destino. Ainda não sei se acredito em sorte. Na verdade, eu ainda não tenho certeza de nada neste mundo. Mas, quando penso que nada mais será capaz de me surpreender, vem a vida mostrar que eu sou muito pequena diante das adversidades…
Faz algum tempo, minhas maiores dúvidas estão relacionadas ao amor.

Acredito piamente no amor incondicional entre pais, filhos e irmãos, só entre laços de sangue que são eternos e a tudo perdoam. Acredito também no amor solidário, daquelas pessoas que se doam sem pedir nada em troca.

Com um homem e uma mulher, o sentimento tem sua parcela espiritual, mas é fundamentalmente carnal. Entre um homem e uma mulher, o amor pode ser imenso, mas jamais será incondicional. Engana-se quem alimenta uma crença contrária…
Esse sentimento é totalmente condicional. Para que o amor permaneça vivo, ele depende de condições e aspectos que têm de estar permanentemente satisfeitos ao longo do tempo. Depende das circunstâncias da vida nos aspectos de saúde, trabalho, finanças, beleza e aparência física, juventude e sexo.

Depende também dos níveis de motivação, fé, esperança, rotina, monotonia, problemas, dificuldades e perdas. Depende de todas as variações da vida e do relacionamento homem-mulher. E mais ainda: numa relação, cada um busca sua própria felicidade. Ninguém fica na relação só porque é amado pelo parceiro. Amar é um desejo individual.

As expressões de amor entre um casal são desejos individuais vivenciados numa experiência compartilhada. Cada um também quer e necessita amar: é uma atitude egoísta, porém um egoísmo saudável! Cada um pensa em si e nos próprios sentimentos, numa decisão interna, íntima e pessoal.
Portanto, só quando duas vontades coincidem é que a relação se estabelece. E o fato é que a relação só se mantém enquanto o desejo de estar junto for recíproco.

Mas afinal, onde estão as minhas dúvidas?
Pois então…
Como se estabelece o amor?

Agimos por conveniência, por isso tantos relacionamentos não dão certo? O amor entre um homem e uma mulher pode ser real, existir e perdurar uma vida inteira? Almas gêmeas existem?

Nos dias de hoje, em que o amor parece ser algo tão efêmero para as outras pessoas, eu ainda desejo um amor que dure uma vida inteira. Quero envelhecer ao lado de alguém que será como uma extensão de mim. De todos os meus anseios e devaneios, esse é o maior e mais insano, porque depois de tudo que vivi e tendo o amor se apresentado a mim de várias formas, eu realmente não sei se o amor existe assim.

Portanto, hoje eu digo à minha vida: “Me surpreenda sempre, ok?”

[Dulce Miller - 09 de setembro de 2009]

Em termos simples, o que é um labirinto? É um jogo, em forma de figura ou edifício, no qual se procura um caminho verdadeiro, oculto entre mil caminhos claramente sugeridos, mas falsos. O labirinto esconde a verdade, e oferece mentiras. E quanto mais habilmente ocultar a solução verdadeira, quanto mais ele for sedutor e enganador, mais ele será interessante. O ser humano se encanta com o mistério. Nos jardins franceses, é composto com cercas vivas, com um ou mais caminhos. Usado para os jogos de amor, adquire um sentido de prazer e excitação. [Essa foi a melhor definição que encontrei para labirinto e retirei daqui >> http://comuniami.blogspot.com/]

Imagem daqui 

Publicado também no Retratos da Alma e no site Bebendo - ambos recomendadíssimos!

^ Suba