Namastê, pra você!

15/09/2012


Somos como formiguinhas neste mundão de Deus e devemos ter consciência disto através da humildade, diariamente. 
Ter sempre em mente que recebemos de volta tudo o que emitimos e que a energia que nos rodeia é TUDO. 
O respeito deve ser premissa básica em todos os relacionamentos. O segredo é cultivar a positividade! 
E se vale um conselho... não tente entender o coração das pessoas, não tente entender atitudes ou palavras que não condizem com sua realidade. Seja feliz com suas convicções e com sua fé. 

Namastê!

[Dulce Miller]


A palavra NAMASTÊ é o cumprimento em sânscrito que literalmente significa: "Curvo-me perante a ti" ~ NAMAS = reverenciar, saudar, curvar-se ~TE = ti

Namastê é a forma mais digna de cumprimento de um ser humano para outro. Expressa um grande sentimento de respeito. Invoca a percepção de que todos nós compartilhamos da mesma essência, da mesma energia, do mesmo universo.

Namastê possui uma força pacificadora muito intensa. Em síntese é "Saúdo a você, de coração!" e deve ser retribuído com o mesmo cumprimento.


O Deus que habita em mim saúda o Deus que habita em você.
O Deus que há em mim saúda o Deus que há em ti.
O Espírito em mim reconhece o mesmo Espírito em você.
A minha essência saúda a sua essência.



Conhecido pelos budistas como Anjali Mudra, consiste no simples ato de pressionar as palmas das mãos ante o coração e os dedos apontando para cima, no centro do peito. Inclina-se levemente a cabeça sem ser acompanhado de palavras. Freqüentemente fecha-se os olhos para, então, curvar-se a coluna, em sinal de respeito à divindade que preenche todos os espaços do universo. A coluna retorna à posição ereta mais lentamente do que quando abaixou, também simbolizando respeito à outra pessoa.

Os cinco dedos da mão esquerda representam os cinco sentidos do coração, enquanto os dedos da mão direita representam os cinco órgãos da razão. Significa, então, que mente e coração devem estar em harmonia para que nosso pensar e agir estejam de acordo com a Verdade. Também é um reconhecimento da dualidade que existe no mundo, simbolizando a união das polaridades - esquerda e direita, bem e mal - e sugere um esforço de nossa parte para manter essas duas forças unidas em equilíbrio.


Dez dedos unidos no Namastê.
O número dez é símbolo da perfeição, da unidade, do equilíbrio perfeito.

Ao fazer o Namastê afirmamos que todos somos filhos e partes do Sagrado, indissociáveis e iguais.

Fonte do texto e imagens, daqui
^ Suba