Das coisas RARAS!

07/11/2012

É uma espécie protegida, não é permitida a exportação.
Esta é única maneira (foto) que a maioria de nós poderá ver esta flor.




A flor-de-papagaio tem o nome científico de Impatiens psittacina e é uma prima de flores muito conhecidas no Brasil como o beijo e a maria-sem-vergonha, que por sinal crescem espontaneamente no Brasil mas são originárias da África. Sua origem é do norte da Tailândia

O formato de suas pétalas dá a aparência de um mini papagaio voando. Na verdade, uma das pétalas tem o formato de uma plataforma para o pouso de insetos que são direcionados ao interior da flor para coletar grãos de pólen e levá-los a outras flores para a sua fecundação e mais tarde frutificação. A flor-de-papagaio é uma planta rara e que agora está sob proteção do governo da Tailândia.

A Impatiens Psittacina precisa de condições muito específicas para sobreviver: floresta tropical umidade e muita chuva. Sem estas condições é impossível seu cultivo.

Suas flores podem ter outras cores, como vermelho, roxo,vermelho escuro e rosa e ela pode atingir até 1,8m de altura.

Embora exista todo este deslumbre com o formato da flor, somente é possível enxergar um papagaio dependendo do ângulo que se olha. Caso contrário, ela é uma flor normal.

CARACTERÍSTICAS DA ESPÉCIE:

Nome científico: Impatiens psittacina
Nome popular: Flor papagaio. Na Tailândia,Dork Nok Khaew” .
Origem: Chiang Mai, norte da Tailândia, Sul da Brimânia e dizem tê-la visto na Índia.
Porte: 60 cm até 1,80 m
Florescimento: De outubro a novembro em estado nativo.
Flores: De 5 a 6 cm parecidas com um pequeno papagaio.
Ambiente: Por ser muito rara, não se conhece quem a tenha cultivado comercialmente.
Clima: Exclusivamente tropical em locais sombreados (luz indireta) com alta umidade do ar e chuvas constantes.
Solo: Em solos orgânicos alcalinos (flor azul) e em solos ácidos (flor rosada a vermelha).
Reprodução: Por sementes exclusivamente. São viáveis por muito tempo. Porém poucas flores conseguem ser polinizadas. Não há muitas referências sobre seu polinizador.
Normalmente as flores exalam feromônio femininos para atrair insetos machos.

^ Suba