E então você some. Ou não.

17/11/2012


Sumir sem deixar vestígios é o jeito mais sensato de morrer no mundo virtual. E o mais triste também.
 
Foi o que constatei hoje ao fazer uma espécie de limpeza nos e-mails e em mensagens antigas, aproveitando o feriadão que me deixou de cama por causa de uma gripe. 

Então percebi que pelo menos umas quatro pessoas  simplesmente desapareceram do mundo virtual. Uma sensação estranha a que senti, uma espécie de tristeza, um vazio agudo,  algo que não sei bem explicar. Saudade? Talvez não. Acho que preocupação. Ou não. Gostaria de saber como estão.

Aí lembrei das idas e vindas da Iza no Facebook e no Twitter. Ela é uma das pessoas neste mundo virtual que eu ainda não tive o privilégio de conhecer pessoalmente, apesar de ter contato virtual há muitos anos, foi uma das primeiras amigas que encontrei através do blog. Quero ter a oportunidade de vê-la e abraçá-la de 'verdade'. Alguns podem não entender, mas sei que somos/vamos além do virtual. Sei que ela me entende e respeita como ninguém. E ela sabe que a recíproca é verdadeira. 

Acho que me faltam palavras pra terminar este texto, então...


[Dulce Miller]
Imagem daqui



^ Suba