Nas asas do tempo

01/05/2013

Imagem daqui

Desejos são asas.

Asas podem ser partidas mas não nos fazem desistir do vôo profundo que é pensar. Canto com o vento a sabedoria do tempo. Vivo a vida com amor, mesmo não sabendo decifrar esta dor...

Voamos e velejamos, nadamos nas areias do amar.
Rasgamos ilusões.

Minha alma quebra e se renova inteira todos os dias, é fênix de emoções.

Dilaceramos letras vivas, jorradas em sangue rebuscado de alma, sangue vivo e fiel de palavras que voam através do tempo...

O tempo aproxima corações na mesma sintonia.

Somos nós. Estamos sós na imensidão do sentir.
A medida do amor é o peso da vida.
Cada um sabe quanto pode carregar dentro de si e espalhar por aí.

Compartilhemos então.

[Dulce Miller]


4 comentários:

  1. Sim, morrer e (re)nascer todos os dias... Morrer com palavras, sem saber as respostas e com medos tão insanos de perder, de sofrer... O quê é tudo isso? "Sós na imensidão de sentir"? Por que sentimos tanto? Sentir é o que me mantém viva e é também o que me mata!

    ResponderExcluir

  2. As palavras em sintonia com nossos desejos são renovação da esperança.

    ResponderExcluir

  3. TEMPO...! Esse ingrato que passa tão depressa...Deixai-o passar devagarinho para se poder saborear...Quando damos por ele, já passou de vez!!!
    Belas as suas palavras, É de pensar...mas o meu tempo já passou... Beijo Dulce:
    Sempre amiga Célia.

    ResponderExcluir
  4. BOA NOITE!
    Parabens pelo maravilhoso post.

    Um abraço
    Sinval

    ResponderExcluir

^ Suba