5 de jul de 2013

O valor de uma vida inteira...


Às vezes a gente pensa que encontrou o caminho certo no meio da tempestade, porque de repente a visão fica nítida e tudo o que parecia turvo e sem brilho, volta a clarear a mente. A chuva era ilusão, provocada pelo sonho e pela vontade de ser, ter, ver, ouvir, sentir, viver...

Às vezes a gente acha que esqueceu o que nunca deveria esquecer, ou não poderia, jamais! Mas a gente esquece ou finge esquecer, enquanto a dor permanece intacta, escondida forçadamente num cantinho secreto da alma, que absorve estes sentimentos que não damos conta de enfrentar sozinhos.

Às vezes a gente pensa que o mundo poderia ser diferente do que sonhamos, do que esperamos, porque somos seres insatisfeitos por natureza, sempre em busca de algo que ainda não conquistamos, numa eterna luta interna com nossas vontades e necessidades, que nem sempre estão em sintonia com a nossa realidade, com o dia-a-dia do nosso viver / querer.

Às vezes a gente acredita que é feliz até tropeçar em algo que machuca mais que uma pedra no meio do caminho. Mas a gente segue a jornada, porque um dia foi feliz, porque um dia aconteceu e foi verdade, porque um dia ou um minuto pode ter o valor de uma vida inteira. 

Às vezes a gente chora e às vezes a gente ri... porque assim é a vida e estamos aqui para aprender. 
Aprender?   Sim... mas o que? 

Isto ainda é uma incógnita para a maioria de nós. O fato é que tanto o sofrimento quanto as alegrias nos fazem aprender se não fecharmos o coração para o que foi e para o que há de vir. 

Aprender é viver. Viver é aprender. 
Isto, ao menos, eu já aprendi.

[Dulce Miller]

Fonte da imagem

1 comentários:


  1. Esta vida é cheia ,de às vezes... Só que às vezes ela prega-nos partidas...choramos, rimos,
    amamos, e sonhamos... Tudo isto é vida!!!

    Um beijo Dulce
    "Célia Sousa"

    ResponderExcluir

 

a moça do sonho Template by Ipietoon Cute Blog Design and Waterpark Gambang