Amor, então, também acaba?

13/09/2013

Hoje vou falar de A-M-O-R – uma palavra linda, repleta de significados e que jamais deveria causar dor, ainda mais aquela que dilacera o peito e corrói a alma – quando não existe nenhum analgésico capaz de aliviar os sintomas da destruição daquilo que foi sagrado...

O poema na imagem é do Paulo Leminski
O ser amado vai se afastando e você nem percebe… ou não quer perceber: um cansaço, uma outra escolha, algo que você fez e jamais deveria ter feito, um telefonema que você deu na hora errada… tudo claro e justificado, às vezes com indignação.

Até ao fim respondemos com ingenuidade… Será? Ou quem sabe, com fingida indiferença. E, de um momento para o outro, nos encontramos a sós, num abismo de incertezas e confusão.

Descobrimo-nos do lado de fora de tudo, atirados para a irremediável secura do deserto. Sozinhos e completamente entregues ao sabor amargo da desilusão.

Isso me faz pensar que a distância que vai daquilo que somos ao que estamos convencidos que somos é, na maioria das vezes, muito grande. E nos revelamos sem máscaras somente no fim.

Quando o amor acaba, ou o que faz com que ele acabe, é a revelação em toda a sua crueza do que nós realmente somos: homens ou mulheres sem grandeza nem bondade.

Para mim, é um choque sempre. Para os outros também deve ser.

Mas… nessa altura, a relação tem de acabar no rancor, na amargura? Tem de acabar, sequer?

De qualquer forma, podemos concluir que o ser que tanto amamos não é o ideal, mas é predominantemente desejável, comovente e amável… Claro que sim!

Temos a opção de mendigar amor ou não, de sofrer ou não, de sentir revolta ou não. Somos responsáveis por nossas escolhas e assim a vida segue seu curso, como deve ser, a gente querendo… ou não!


[ Dulce Miller ]
Texto originalmente publicado no site  Retratos da Alma.

3 comentários:

  1. Verdade, Du. Acho que amor, amor mesmo, não acaba. Amor se transforma, seja lá no que for. Quando se ama, sempre sobra alguma coisa.

    ResponderExcluir
  2. Amor acaba? "fica sempre um pouco de tudo.
    Às vezes um botão. Às vezes um rato."

    ResponderExcluir
  3. Sim o amor acaba...! Fica uma amizade, um amigo, um ombro onde podemos encostar a nossa cabeça, e quando há filhos... o companheiro para nos ajudar...
    Este é o meu ponto de vista"

    Bjs Dulce, da Célia

    ResponderExcluir

^ Suba