23 de out de 2013

Às vezes, nem sempre...




Às vezes a gente precisa viver para aprender, mas muitas e repetidas vezes é o contrário que determina a nossa história.

Você acredita que dizer um 'nunca mais' enfático decide tudo, de uma vez por todas... e é exatamente aí que o 'nunca mais' é transformado quase que por implicância dos deuses, em 'tudo outra vez'. Um erro de visibilidade do futuro? Um engano sobre você mesmo que tinha certeza que aprendeu com as  pedradas anteriores. Só que não. 

Até então, não entendia direito (nem achava graça nem beleza) nos famosos versos do escritor  Carlos Drummond de Andrade:

No Meio do Caminho

No meio do caminho tinha uma pedra 
tinha uma pedra no meio do caminho 
tinha uma pedra 
no meio do caminho tinha uma pedra. 

Nunca me esquecerei desse acontecimento 
na vida de minhas retinas tão fatigadas. 
Nunca me esquecerei que no meio do caminho 
tinha uma pedra 
tinha uma pedra no meio do caminho 
no meio do caminho tinha uma pedra.

Engraçado mesmo, é como tudo parece fazer sentido quando percebemos que somos a própria pedra, desviando dos caminhos tortos que escolhemos na trilha das nossas retinas. Com ou sem pedras, dizer  'nunca mais' ou 'para sempre', seja qual for a situação, é coisa que se diz não... finalmente entendo Drummond. 

[Dulce Miller]
Imagem daqui
 

a moça do sonho Template by Ipietoon Cute Blog Design and Waterpark Gambang