25 de dez de 2013

O ontem, o amanhã... e a vida.

Dreaming Tree by Christian Schloe

A vida às vezes exige muito de nossos sentimentos e é difícil conviver com as dores que o mundo nos traz, sejam originárias da alma ou do corpo. Não importa de onde vem, o fato é que a dor é alguma coisa em nós que deve ser respeitada... e vivida. Sim, principalmente as dores internas, aquelas que geram tristeza, angústia e aflição, devem ser sentidas no grau máximo da sua existência, mas de maneira alguma devemos cultivá-la como uma plantinha em crescimento - o contrário de como devemos agir em relação ao  amor. 

Tratamos as dores físicas  com analgésicos, mas as dores do espírito, da alma, são por vezes mais complicadas de  resolver com medicação. É preciso aceitação. E acreditar que quando alguém se preocupa e nos diz 'tenha calma, pois tudo passa', é porque esta é a verdade e não um simples clichê que qualquer pessoa fala em horas difíceis. 
Tudo passa MESMO. 
Se os momentos felizes passam, por quê as tristezas não iriam embora também? 

A vida é como uma montanha russa e uma caixinha de surpresas, mas não é um brinquedo... tem seus altos e baixos... assim como sentimos uma alegria imensa , o medo às vezes nos impede de ver além do que nossos próprios olhos nos mostram. 
O segredo? Ver e entender que o sofrimento é algo inerente à nossa vontade e a  felicidade também. Ninguém pode ser feliz ou triste o tempo todo. 
Então, se tiver vontade de chorar chore, se tiver vontade de gritar de alegria grite, seja... mas não se culpe por sentir. 
Viva sua dor até o limite máximo da sua capacidade, mas sem gostar disso, não se conforme com a tristeza, não deixe que ela construa alicerces, não alimente o masoquismo...
É como diz a música... 'todo mundo sofre, todo mundo sofre um dia'... só não podemos esquecer que tudo é transitório, assim como a própria vida é.

Se vivemos  no passado ou no futuro, esquecemos que viver é um constante presente. O que importa é HOJE, ser feliz ou triste AGORA, porque do amanhã ninguém sabe mesmo... Não temos o poder de saber o que vai nos acontecer na hora ou no minuto  seguinte, muito menos nos dias seguintes. E remoer um passado de dores também não vai fazer da sua vida hoje um presente, literalmente.

Lembrar que não somos os únicos a sofrer, tirar a visão do nosso próprio umbigo pode não resolver nada, mas garanto que vai nos fazer  pensar que existem situações (milhares delas) muito piores que a nossa. E que de um jeito ou de outro, sempre há um recomeço.

[ Dulce Miller ]




"Amanhã fico triste, amanhã. Hoje não. Hoje fico alegre.
E todos os dias, por mais amargos que sejam, eu digo:
Amanhã fico triste, hoje não. 
Para hoje e todos os outros dias!"

[ Frase encontrada na parede de um dormitório de crianças do campo de extermínio nazista de Auschwitz ]

3 comentários:

  1. Um belo e comovente texto...
    Me encantou ao ler essa bela história;
    Que o Ano Novo nos traga a Esperança;
    Um beijo...Célia Sousa.

    ResponderExcluir
  2. Muitos de nós, pensamos viver o presente, mas na verdade, o deixamos passar na espera do amanhã. Cada presente que se espera pelo futuro é uma oportunidade perdida, uma chance levada pelo vento, um momento ignorado.

    ResponderExcluir

 

a moça do sonho Template by Ipietoon Cute Blog Design and Waterpark Gambang