Antes e depois da ceia

22/12/2014



Todos reunidos na mesa farta e decorada especialmente para a ocasião. A família é grande, mas só os mais próximos estão ali, unidos pelo mesmo motivo, a mesma celebração. A música toca baixinho desde os preparativos e nada atrapalhou a harmonia do dia, exceto pelas batidas de martelo vindas da casa ao lado. Alguém estava precisando muito bater na parede, eu acho... 

As crianças correndo e brincando o tempo todo, avessas à passagem do tempo e dos anos que ainda estão por vir. Quando somos crianças, não nos preocupamos com coisas assim, a gente quer mais é que o tempo voe! E hoje eu, aos 17 anos, também quis voar, como sempre quis, desde sempre... 

E estou voando agora, olhando para estes rostos todos à minha volta, eles não sabem que os observo, que os analiso o tempo todo. É mania que dá e não passa, mania cultivada através dos olhos e do coração que sente e não fala, só observa... 

Mas isso também cansa, então de olhos fechados saio da sala e vou para o mar. Pensei no mar hoje, enquanto caminhava nas ruas apinhadas de gente, uma multidão consumista desenfreada. Eu não entendo essa confusão toda nesta época do ano, assim como não entendo o mar e sua imensidão, que assusta pela grandeza. Eu mesma me pergunto qual é a relação que eu fiz aí, mas eu também não me entendo. Só sei que não queria estar aqui nesta sala e nesta mesa agora. Queria estar com meus pés descalços na areia, então deve ser isso... 

Não quero mais observar os outros, entender os outros. Quero buscar minha essência, que deve ter ficado na chuva daqueles dias em que eu deixei de respirar por alguns segundos e fui tão feliz que quase sucumbi! Por que lembrei disso agora não sei, mas também não importa, pelo menos não agora... 

Meia-noite, a família de mãos dadas em oração ao menino Jesus, que renasce todos os anos nesta mesma hora, nesta mesma noite. Outra coisa que eu também nunca entendi direito, mas tudo bem, eu gosto dessas mãos que se unem em oração, sempre gostei disso em qualquer ocasião. Difícil conter as lágrimas, é um momento mágico de fé. E depois da oração os abraços. Nunca conheci ninguém que gostasse mais de abraços do que eu... 

E as batidas na casa ao lado recomeçaram... Estranho isso! Saio da mesa, faço um prato com alguns doces e outras coisinhas gostosas que minha mãe preparou e vou lá. Deve ser alguém precisando muito de um abraço, eu acho...

[Dulce Miller]

"A Melhor mensagem de Natal é aquela que sai em silêncio
de nossos corações e aquece com ternura os corações daqueles que nos acompanham em nossa caminhada pela vida"


Desejo um Feliz Natal cheio de Paz,Amor, Saúde e Amizade 
a  todos vocês que passarem por aqui!


A música de Natal que eu mais amo, desde que me conheço por gente!




Fonte da imagem
^ Suba